Uma foto e um poema (22)

Tempo

Ainda que me tivesses dado todo o teu tempo
jamais voltaríamos a viver as mesmas coisas
não da mesma forma
porque a cada segundo que passa
não sou a mesma, como tu, também eu me modifico
talvez porque contigo aprendi a ver o pôr do sol
todos os dias de uma maneira diferente,
ou simplesmente porque me mostras em cada amanhecer
esta incerteza constante a que chamamos vida,
por vezes irradias-me de felicidade
quando me trazes o brilho e a cor logo pela manhã
outras, mostras-me que não sobrou nada
daquele imenso céu, onde os meus sonhos se desfizeram,
as vezes que te pedi que parasses
em alguns momentos da minha vida
foram tantas, como as vezes que te matei
por não saber o que fazer contigo,
mas a tua função é essa,
transformar tudo e todos os que passam por ti,
tenho dias, que parece que não me ensinaste nada
mas tenho outros, em que te agradeço tudo
todo o tempo, que dás ao meu tempo
enquanto fazes de mim, a pessoa que sou.

MJ.

Poema de Maria José, Obrigado!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s