Aquele silêncio…

os_miseraveisAcabo de chegar do cinema. Fui ver “Os Miseráveis“.

Claro que, nos tempos que correm, não precisamos de ir ao cinema para os ver. Estão nas ruas, talvez  até na nossa, e, embora não os mesmos, também na televisão – principalmente nos espaços noticiosos.

Fui ver o filme expectante. Afinal já conhecia a história e já tinha assistido a dois filmes, uma série de quatro episódios e um musical baseados na obra do Victor Hugo. Sabia também que  este filme era um musical, com as  músicas que há  30 anos enchem plateias um pouco por todo o mundo.

Bom, dito isto, teria tudo para me aborrecer, e talvez até para adormecer a meio! Não seria a primeira vez que adormecia no cinema.

No entanto, não adormeci. Escutei, com atenção, uma após outra,  as músicas que já conhecia.

No filme, ao contrário do musical, que está limitado a um palco,  às músicas juntaram cenários e imagens muito belas. Os atores foram muito mais expressivos e as câmaras puderam fazer grandes planos de rostos cheios de expressão!

Quantas vezes será possível contar uma boa história? Quantas vezes estaremos dispostos a ver e ouvir a mesma história?

Poderia falar aqui dela, da história, mas prefiro falar daquele silêncio!

A sala era grande, talvez a maior do fórum onde fomos ver o filme. Estava quase cheia.

No entanto, não me lembro de ter assistido a um filme onde se ouvisse um tal silêncio!

Talvez fosse  porque a faixa etária que vai ver este  filme já não ter dentes para pipocas, talvez seja o som que nos envolve mais que os diálogos e os tiros que ouvimos noutros filmes ou talvez seja apenas a magia de um filme bem feito que nos envolve e nos impede de falar.

Vou dormir, sem me arrepender de mais uma vez ter assistido à história de Jean Valjean, Fantine, Gavroche, Cossette, Marius,  Thénardier e tantos outros. Vou dormir continuando a ouvir as músicas  mas sobretudo recordando aquele silêncio que cada vez é menos vulgar numa sala de cinema!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Aquele silêncio…

  1. Eu como não conhecia a história assisti ao filme expectante. Como filme, como relato da história, achei que falhou um pouco. A meio do filme eu ainda não sabia a mensagem prinipal do filme. De resto , surpreendi-me positivamente pela actuação musical dos actores, principalmente de Anne Hataway. A musica e cena que ela dramatizou é belíssima («i dreamed a dream»), uma das mais emocionantes que já assisti.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.