A primeira vez!

Foi na primeira vez que tomaram café juntos que ele reparou nos seus olhos.
Sentaram-se numa mesa da esplanada e ele foi buscar café para os dois.

Aproveitou para trazer dois pasteis de nata.
Era de manhã ainda.
Minutos depois descobriria a primeira coisa sobre aquela mulher:
Não gostava de pasteis de nata.

Comeu ele os dois, enquanto tomava café e  a escutava.
De repente interrompeu-a:
Tens uns olhos lindos, disse-lhe.
Ela quase corou, mas continuou.

Falou da sua vida,
Que, segundo ela, daria para escrever um livro.
Não um conto de fadas,
Nem um romance….
Contava-lhe apenas episódios tristes
Da vida de alguém que tem lutado quase sempre sozinha.

Contou-lhe tudo o que de mau pensava ter havido,
Tudo o que dizia parecia servir para o afastar dali,
Parecia que nunca mais queria ver aquele homem
Que comprara pasteis de que não gostava.

Contou-lhe das suas mágoas, dos seus males, das suas desilusões…
Até que os lindos olhos quase se encheram de lágrimas!

Ele pensou que era linda, não só fisicamente.
E não percebia como podiam ter estado, alguns dias antes,
sentados frente-afrente, sem falarem e, sobretudo, sem a ver!

Quando se despediram ela disse-lhe:

Telefona-me quando quiseres.

E foi nesses dia que ele teve vontade de a abraçar pela primeira vez.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.