Promete-me

Promete-me que nunca me deixarás
Ou apenas quando formos velhos,
Quando os nossos corpos já não se desejarem.

Promete-me que nunca me trairás
Ou apenas quando formos velhos,
Quando as cataratas nos toldarem a vista.

Promete-me que nunca ressonarás
Ou apenas quando formos velhos,
Quando os ouvidos nos impedirem de nos ouvir.

Promete-me que nunca nada prometerás
Nem quando formos velhos,
Nem quando já não te puder ver, ouvir ou desejar.

Promete-me que nunca me prometerás
Que um dia
Deixarás de ser tu!

JvT 21/02/2015

Anúncios

Um pensamento sobre “Promete-me

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.