Afinal, porque fogem para a Europa?

Já repararam onde é a Síria?
Não é longe….
Mas reparem bem, se seguissem para norte, depois de atravessar a Turquia, seria um pulo até à Russia. Quando arriscam a vida no Mediterrâneo, a partir da costa da Turquia, poderiam também arriscá-la no Mar Negro, em direção à Russia… Se seguissem para sul teriam a Arábia Saudita, o Egipto e, um pouco mais ao lado, a Líbia. Se seguissem para Oriente encontrariam a China, também não muito longe.

No entanto, fogem para a Europa.

Agora que todos dizemos mal, e criticamos a inércia dos nossos políticos, e com muita razão, devemos, mais que ficar preocupados, ficar também contentes porque ainda há quem, quando precisa de refugio o procura na velha Europa.

Talvez na Europa nos choquemos ainda com imagens como as do menino na praia da Turquia, e seja por isso que ainda vale a pena partilhá-la.

Talvez sintam que há mais esperança na Europa do que nos países que ficam nas outras direções que poderiam tomar. Nem é de dinheiro que se trata, esse, a Sul, abunda em alguns países graças ao petróleo. É esperança e humanidade que procuram quando se dirigem à Europa.

Nós temos o dever de não os desiludir porque temos a sorte de viver em países onde, mesmo em crise, ainda há alguma réstia da esperança que procuram e não encontram nos lugares de onde fogem.

political-europe

Anúncios

4 pensamentos sobre “Afinal, porque fogem para a Europa?

  1. «Se seguissem para Oriente encontrariam a China, também não muito longe.»
    O quê?! O argumento até tinham pés para andar quando as alternativas eram seguir para norte ou sul, mas desde quando a China é uma alternativa mais próxima da Síria do que a Europa?! Deu-se ao trabalho de olhar um mapa da Ásia?
    A fronteira ocidental da China é bem mais longe do que as costas da Grécia — isso para já não falar nas zonas *habitáveis* da China, bem mais para leste. E o caminho até lá é dos mais inóspitos (Himalaias, Deserto de Gobi, Montanhas Altaicas, etc.)

    Gostar

  2. O autor desta publicação considera que tudo é uma questão geográfica e que existem passadeiras vermelhas em qualquer direcção. Em primeiro lugar, obrigado pelo círculo vermelho, sem ele temo que nunca saberia a localização secreta da Síria. Em segundo lugar, os migrantes vêm para a Europa porque por mais que a Europa esteja de rastos, nem se compara ao inferno da anarquia e regimes de alguns países. Acerca da riqueza de alguns países a sul com petróleo, a riqueza é para os ditadores e donos de petrolíferas, pois também desses países chegam migrantes ilegais que vivem na miséria! Quanto à noção daquilo que foi dito, não me pronuncio muito: só de saber que a China era já ali ao lado. Quanto ao seguir em direcção à Rússia é algo de uma falta de noção! Quem embarca no mediterrâneo, embarca na costa oeste da Síria. Para ir para a Rússia, era necessário atravessar as zonas de conflito e domínio do estado Islâmico. Dá a sensação que descobriu hoje o mapa do mundo e lançou assim as coisas como quem chapa massa numa parede. Cumprimentos.

    Gostar

    1. Muito obrigado pelo seu ponto de vista Davide. Por alguma coisa isto é um blogue que ninguém lê, não fundamentamos muito as nossas opiniões. Volte sempre, mas não me estrague isto… As pessoas aqui não esperam encontrar prosa e comentários inteligentes!

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s