Os bancos

Os bancos assumem uma importância cada vez maior na nossa sociedade. Não falo dos bancos de jardim, nem daqueles  onde nos depositam os ordenados e a quem pedimos empréstimos quando queremos comprar uma casa ou um carro. Falo de outros bancos, hoje quero falar do Banco Farmacêutico, porque decorre mais uma Jornada Anual de Recolha de Medicamentos.

Ouvi falar dele há pouco na rádio, parece que funcionam um pouco como os outros bancos, Os Alimentares, que, por sua vez, funcionam um pouco como os outros onde nos depositam o vencimento!

A ideia é cada um comprar um ou mais medicamentos que ficam “depositados” no Banco até serem entregues a uma organização de solidariedade social que os distribua pelos pobrezinhos.

Uma senhora que entrevistaram dizia que se cada um ajudar um pouco não custa nada e todos ficamos melhor. Concordo com ela, mesmo que pense que já todos contribuímos quando pagamos os nossos impostos ou quando perdemos os nossos empregos, para sermos substituídos por máquinas, que fazem o que fazíamos quando trabalhávamos, antes de sermos pobrezinhos, e que como são mais eficientes permitem que os donos dos outros bancos fiquem cada vez mais ricos enquanto nós ficamos mais pobres…

Viver em sociedade implica precisar de bancos. Gostaria que, num mundo perfeito,  os Alimentares e os Farmacêuticos não fossem precisos. Que não fosse preciso dar esmolas aos pobrezinhos, para poderem comer uma lata de atum ou curar uma dor de dentes. A maioria deles, como o caso apresentado ontem no Sexta às 9, já contribuíram anos a fio para  a sociedade que agora cria Bancos para lhes matar a fome.

Temos direito à dignidade, a não termos fome nem dores de dentes, a não precisarmos de Bancos Farmacêuticos ou Alimentares para curar e alimentar os pobrezinhos enquanto os outros, os que ainda podem, ficam aliviados e de consciência tranquila  por terem contribuído para superar problemas que numa sociedade justa não deveriam existir.

Seria bom que em vez de sonharmos com bancos, num Portugal dos pobrezinhos, sonhássemos com um Portugal sem pobrezinhos…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s