Ardeu

Aquele Cine-Teatro que,
em Bragança,
ardeu
era tambem
um pouco teu e meu.

Passados tantos anos
todos crescemos,
e até eu,
mas lembro-me como se fosse hoje,
porque era para la que íamos
algumas
tardes depois das aulas
no liceu.

E foi numa tarde de inverno
no escuro da sala
que agora ardeu
que o meu corpo
se encostou
lentamente ao teu

A minha mão tocou na tua,
no escuro,
naquele lugar que agora ardeu.
enquanto outros viam um filme
cujo nome toda a gente esqueceu

E os teus lábios tocaram os meus
num beijo que já esqueceste
dado numa cadeira
que agora ardeu
mas que eu recordarei para sempre
por ter sido o primeiro beijo
que uma rapariga bonita
me deu!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Ardeu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s