Levantaram-se cedo esse dia

Levantaram-se cedo esse dia e rumaram a Lisboa.

Vestiam de amarelo e eram muitos, talvez centenas ou, pelo menos, dezenas.

Tinham-lhes dito que valia a pena lutar por ideais, mesmo que não fossem os seus, mesmo que não soubessem quais.

Tinham-lhes dito que tinham direito de escolher a escola para os seus filhos e que estes tinham direito de a frequentar sem pagar.

Tinham-lhes dito que a outra escola, a pública, não era uma boa escola e que aí ninguém poderia garantir que na turma do seu filho não houvesse alguém diferente.

Temiam, principalmente pelos filhos, que, em início de ciclo, tinham que se adaptar a um novo lugar, mesmo que perto de casa. Nunca compreenderam como alguns, os pobres, puderam emigrar e como os seus filhos se adaptaram a línguas e culturas diferentes.

Tinham-lhes dito que que alguns professores poderiam ser despedidos, omitindo que  talvez pudessem um dia vir a ser professores na escola pública, para onde iriam os seus filhos. Ou que talvez alguns tivessem vindo de lá, quando há pouco tempo muitos  foram despedidos sem manifestações amarelas ou de qualquer outra cor.

Tinham-lhes dito muita coisa, e por isso vestiram de amarelo e rumaram a Lisboa nesse dia.

Lutariam por interesses particulares, como a compra de carros de alta cilindrada para os donos das escolas particulares,  como nunca lutariam por coisas públicas porque essas são de todos e no meio de todos há sempre os que são diferentes de nós!

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Levantaram-se cedo esse dia

  1. Concordei com o seu texto. Quem quiser andar em colégios privados que pague. É inadmissível haver escolas públicas bem localizadas, com bons professores, no entanto há pais, que preferem colocar os filhos em colégios privados que ficam distantes, onde são obrigados andarem de autocarro, sendo a única coisa que pagam. São pais, sem qualquer dificuldade financeira… A manifestação amarela que aconteceu em Lisboa a semana passada, os autocarros deste colégio, foram pagos pelo próprio colégio, aliás uma mãe, até dizia que se alguém queria ir a Lisboa, que podiam ir, era de graça…. Acho, certo, que o governo acabe com todos estes negócios da china, pois alguns colégios mais parecem autênticos hotéis de luxo, estou a lembrar-me do Colégio Salesiano de Lisboa, ( estou apenas a falar das imagens que passaram na televisão e a imagem que passou foi essa, mais os 400 milhões de euros que esse colégio ganha do governo todos os anos).
    A escola pública tem que continuar forte, e se há dinheiro para colégios privados, tem que haver para as escolas públicas, para se tornarem muito melhores, com mais responsabilidade. Ter melhores responsáveis, que saibam, zelar pelo bem da escola e do aluno. Responsabilizar professores, que colocam alunos de parte, porque vivem em instituições…etc. ( estou a falar porque foi o que aconteceu numa escola no meu país)… No fundo a escola pública precisa de melhorar, de se tornar mais humana… andei nos dois sistemas, privado e público, o privado é para esquecer, não me ensinaram nada… O público, gostei, embora ( já lá vai algum tempo) tivesse tido professores que nunca o deveriam ter sido…
    SOU TOTALMENTE A FAVOR DA ESCOLA PÚBLICA!!!!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s