A navalha

Como todo o transmontano, gosto de andar com uma navalha. A razão de um transmontano trazer sempre uma navalha no bolso é simples: Não temos cornos e temos que nos defender de alguma maneira.

No entanto, na cidade não é prático trazer uma peliqueira de Palaçoulo no dia a dia, como o meu pai trazia sempre. Por isso, hoje comprei uma Victorinox, pequenina. Não sei se como técnica de autodefesa servirá de grande coisa, mas, mesmo assim, prefiro-a  aos cornos!

Anúncios

Um pensamento sobre “A navalha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s