O meu vizinho da frente

Somos vizinhos há 4 ou 5 anos. Raramente nos cruzamos, talvez uma ou duas vezes por mês. Hoje o meu vizinho estava a ver se tinha correio quando eu passei. Contou-me que foi operado a um pé, em agosto. Há dois meses que estava a viver com a irmã, porque subir para o terceiro andar, sem elevador, era impossível.

Digo-lhe que se puder ajudar em alguma coisa que bata á minha porta, a qualquer hora, ou que me telefone. Espere, o vizinho tem o meu número? Não, não tinha. Nem eu o dele. Trocamos contactos telefónicos e segui o meu caminho apressado para apanhar mais um comboio. Andamos sempre apressados, não conhecemos os vizinhos nem damos pela sua falta e vivemos nesta correria na ilusão de que somos felizes! 

Tenho saudades do tempo que passei em Covelas, onde seria impossível um vizinho estar fora dois meses sem eu , e toda a aldeia, saber.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s