Idiotices

A prova de que qualquer idiota pode escrever na Internet é precisamente esta linha que acabo de escrever.

Se não parou por aqui, e continuou a ler, temos então também a prova de que há, pelo menos, um idiota a ler o que outro idiota escreveu.

E, no meio destas idiotices, vamos comunicando, escrevendo e lendo, sempre com o direito de parar a qualquer momento – aposto que ninguém passa daqui!

Agora, escrevo apenas para os que não se ofenderam quando lhes chamei idiotas, mais acima, e temos, portanto, uma probabilidade muito elevada de nenhum  idiota continuar a ler estas últimas linhas.

Vem isto a propósito do documento que reproduzo abaixo, disponibilizado pela filha do poeta Papiniano Carlos, onde um poeta pedia que lhe deixassem publicar a sua poesia. Fez o pedido a idiotas, que sentenciaram “Proibido”…

E é por hoje, correndo o risco de escrevermos e lermos muitas idiotices, podermos fazê-lo sem pedir autorização a outros (mais) idiotas (ainda)  que gostam de controlar o que o povo pode escrever e ler, que é importante existir Internet onde idiotas escrevem e lêm, sem pedir autorização a ninguém embora assumindo as consequências das idiotices que escrevem!

pedido

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Idiotices

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s