Por vezes sinto-me só
Como uma corda
Onde deram um único nó

E tento lembrar-me  das gargalhadas
Que um dia demos juntos
E dos nossos passos em lugares
Cheios de pó

E penso que até a mim  meto dó
Triste e só
Pensando na minha solidão
Depois penso que pior que estar só
Estando só
É estar só
No meio de uma multidão

E compreendo então
Que  ninguém está só
Enquanto tiver por companhia a sua solidão
E  é por isso que nunca ninguém fará falta ao meu lado
Obrigado
Ou por compaixão.

Anúncios

Um pensamento sobre “

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s