A minha amiga Jú.

Quando conheci a Jú tinha 17 ou 18 anos. Andava no 11º ano, em Bragança, e chegou à turma uma moça vinda de Lisboa. Conhecia as Amoreiras, vinha da capital, era a amiga de Lisboa!

Hoje, 30 anos depois, a amiga Jú volta a viver em Lisboa mas, para mim, já não é a amiga de Lisboa, agora que também eu já fui às Amoreiras e visito, de vez em quando, a capital.  Agora é  a amiga de Trás-os-Montes, e  é em casa dela que comemos casulas, no inverno, e que recordamos os tempos em que tínhamos 17 anos e muitos sonhos. À mesa junta-se a Cristina, a melhor amiga da Jú quando todos éramos novos, e desconfio que agora também. Gosto de pessoas que sabem fazer um bom prato de casulas, à  transmontana, mas sobretudo daquelas que guardam amigos por 30 anos, e é por isso que gosto muito da minha amiga Jú.

Foi graças ao facebook que reencontrei a Jú e, também por isso,  à minha frente não falem mal desta rede social. Hoje  a Jú não está em Lisboa, faz anos e anda algures a ser feliz, como merece, com o Eurico que também é transmontano e parece ser tão boa pessoa como a Jú.

Toda a gente deveria ter, pelo menos, uma amiga Jú, mesmo que não vivesse em Lisboa, mesmo que não fosse transmontana, mesmo que não se chamasse Julieta.

Um grande beijo para uma grande amiga e que sejas sempre, sempre, muito, muito feliz!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s