Não tenho dito nada

Não tenho dito nada
Porque não tenho nada para dizer.

Mas oiço as notícias,
Sei que muitos já morreram,
E sinto apenas um nó na garganta
Que se aperta cada vez mais.

Luto, comigo próprio,
Num luto que deveria ser de todos nós.

Mas oiço as notícias de mais fogos,
Alguns de artifício,
De festas,
E até de bombos!

Não digo nada.
Não tenho nada para dizer.

É tempo de ficar calado,
São irmãos nossos
Que vêem os seus partir.

Poderíamos ser nós,
Poderiam ser os nossos,
Poderíamos ser nós.

É tempo de calar,
É tempo de refletir,
É tempo de conter,
É tempo de luto,
E não de lutar.

Lutemos apenas para que
O luto não seja apenas
Mais uma palavra!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s