I, Daniel Blake

Daniel Blake tem 59 anos e é viuvo. Sabe ler e escrever, mas é analfabeto digital. É marceneiro, ou melhor era, até que um ataque cardíaco o deixou sem poder trabalhar.

Embora a médica de família e terapeutas que o acompanham lhe digam que não pode trabalhar, sob risco de sofrer outro ataque, a invalidez é-lhe recusada. Para sobreviver terá que recorrer ao subsídio de desemprego, procurar um emprego, durante 35 horas semanais, que sabe não poder aceitar. Para provar que o procurar dizem-lhe que tire fotos com um smartphone que não tem, nem sabe como funciona. Pode reclamar mas sempre em locais que começam por www e que ele apenas sabe que ficam algures dentro de um computador.

Pelo caminho encontra Katie e os seus dois filhos que está, pelo menos, tão desesperada quanto ele. Ambos são números num computador da segurança social. Ambos são resíduos numa sociedade que já não precisa deles. Pelo meio a caridadezinha, que ambos precisam mas que nenhum deles quer.

Um filme que é também um murro no estômago e que só aconselho a pessoas com estômago forte. A sociedade mastiga-nos e cospe-nos, quando já não somos úteis,  mas não sem antes nos mastigar.

Um filme obrigatório, que ganhou a Palma de Ouro em Canes em 2016, e que muitos políticos e burocratas deveriam ver com atenção porque temo que haja muitos Daniel Blake e Katie espalhados por um mundo que se diz desenvolvido.

Eu, eu sou o João Torres, um cidadão nem mais nem menos que isso, como Daniel Blake.

Obrigado, André, pela sugestão.

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “I, Daniel Blake

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s