The Handmaid’s Tale

Vi, esta manhã, o o primeiro episódio de “The Handmaid’s Tale, depois de ler esta notícia sobre a série. Baseada num livro, publicado em 1985, da canadiana  Margaret Atwood a série mostra uma visão do que poderá ser uma sociedade no futuro. Segundo a notícia a série está “a assustar as mulheres americanas” e, na verdade, não é para menos. Se o livro já tem mais de 30 anos a série estriou agora a primeira temporada e, sendo uma interpretação do realizador, é mais rápida de digerir que um livro.  Para mim bastou menos de uma hora, do primeiro episódio, para ficar incomodado.

Numa sociedade em que a maioria das mulheres ficou estéril existem uma espécie de escravas, vestidas de vermelho, que, violados pelos maridos ricos, com os seus vestidos vermelhos vestidos sobre os vestidos azuis das patroas,   geram nos seus ventres os filhos que as mulheres não lhes podem dar.

Por todo o lado vemos homens de metralhadoras, vemos o medo na cara de quem serve e a arrogância nos atos de quem domina. Também a escola é retratada. Uma escola onde se ouve sem questionar. Uma escola onde a professora, impiedosa, não perdoa a mínima falha.

Basta um episódio para nos dar um murro no estômago. Eu quero ver os próximos porque a nível visual os planos estão também muito bem conseguidos!

Vejam, se puderem, e digam-me o que acharam.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s