Muitos ou poucos?

Dizem-me que poucos podem ter muito, mas que muitos têm que ter pouco, porque são muitos!
Tentam fazer-me compreender que, por exemplo, os deputados podem dizer que vêm de onde quiserem, porque são poucos, mas que os professores têm que se deslocar às suas custas, centenas de quilómetros, e que não podem progredir nas carreiras, porque são muitos.
Foram poucos os que roubaram muito em poucos bancos e por isso não se pode dar um pouco a muitos, porque são muitos. Todos pagamos o que poucos roubaram, porque somos muitos e muitos pagaram (um) pouco para que poucos continuassem a esconder o muito que desviaram.
E vivemos num mundo em que os direitos são poucos, quando somos muitos, mas muitos quando são poucos.
E eu penso que deveríamos ser julgados pelo que somos e não apenas por quantos somos, até porque poucos só brincam com a vida de muitos enquanto muitos pensam que são poucos.
Anúncios

3 pensamentos sobre “Muitos ou poucos?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.