A geração superficial

Li, há dias, um artigo de opinião, na Visão, em que a autora, Carmo Machado, professora de Português, se queixa da falta de hábitos de leitura dos alunos, considerando-os  “A geração superficial”

Em parte dou-lhe razão, mas a verdade é que quando diz, por exemplo, que “A dependência do computador e da ligação à rede começa a interferir na forma como percecionamos o mundo”,  os livros já fizeram a mesma coisa quando, ao acabarem com a tradição de passar histórias pela oralidade, deram um duro golpe na memorização. Num mundo sem livros, nem escrita, era preciso decorar muito mais, estávamos dependentes da nossa memória e a escrita veio estragar isso.

Já pensou que, antes da escrita, tinha que recordar imensas coisas que hoje pode, simplesmente, anotar num papel ou até (diabos os levem) no telemóvel ou computador!

Por outro lado, li o artigo no telemóvel o que prova que, em alguns casos, também permitem que se continue a ler…

Mas o raio das máquinas estão a fazer a mesma coisa em relação à Matemática. Esta “Geração superficial”  já não conseguem aplicar o algoritmo da divisão, principalmente se implicar algumas casas decimais e números que ninguém divide no seu dia-a-dia, não sabem o que é a prova dos noves e muito menos uma tabela de logaritmos!

No entanto, conseguem trabalhar nas caixas de supermercado (coisa impensável há 40, quando na mercearia as contas eram feitas à mão), nas caixas das bombas de gasolina, em restaurantes e em tantos outro lugar onde, graças a computadores estrategicamente colocados, conseguem desempenhar as tarefas que lhes são confiadas.

Alguns conseguem também ter canais no Youtube, com milhares de seguidores. Conseguem fazer vídeos com uma qualidade surpreendente e comunicar de formas impensáveis para quem “só” sabe escrever no papel!  

Talvez o livro não esteja a passar pelos seus melhores momentos, mas não concordo que hoje se leia menos. As crónicas que Ricardo Araújo  Pereira escreve, para a Visão, continuam a ser lidas por milhares de pessoas e acredito que entre essas pessoas estejam  alguns jovens. No entanto, nem todas essas pessoas as lêem nos livros em que são editadas ou na revista impressa onde são publicadas originalmente.

Também não acredito que se escreva menos. Penso que, graças ao computador, se escreve muito mais e com menos erros ortográficos. Claro que com a ajuda do corretor, é quase como estar a fazer batota e até eu consigo escrever (quase) sem erros!

Mas então, por que não aproveitamos isso a favor da Escola e partimos para o nível seguinte? Isto é, porque não ensinar os alunos a fazer o que as máquinas ainda não fazem e nunca farão! Em vez de estar preocupado em que escrevam sem erros, quando não tiverem a ajuda de um processador de texto,  por que não deixar que usem o computador (de que parecem gostar tanto) para contar histórias criativas que só passam pela cabeça das crianças? Porque não promover a escrita entre alunos de escolas distantes do mesmo ou de países diferentes?

E, na Matemática, se os computadores fazem contas tão depressa e tão bem, por que não deixar, simplesmente, que as façam, tornando os alunos mais crítico em relação aos resultados que nos apresentam.

As tecnologias sempre alteraram o modo como fazemos as coisas. O mundo não ficou o mesmo depois de inventarem a roda. Sempre houve, e haverá, pessoas mais entusiasmadas e mais sépticas em relação a uma nova tecnologia, mas não podemos parar o mundo, apenas nos podemos adaptar e a Escola precisa, também, de se adaptar continuamente. 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.