La mamma

Hoje milhares lamentam a tua partida. Milhares ouviram as tuas canções e milhares ainda continuarão a ouvi-las. Escrevo enquanto oiço “La mamma” uma das muitas histórias que tão bem soubeste colocar numa canção. Hoje todos se juntam num coro de choros à tua volta, mas tenho a certeza que, como junto do leito de morte da mamma, também quererias que não nos sentíssemos tristes e … Continue a ler La mamma

Formidable

Stromae é formidável, de isso poucos duvidam. Mas, se vestido de modo vulgar, aparecesse nas ruas de Bruxelas, uma manhã, como uma pessoa vulgar, depois de uma noite de copos? Talvez parecesse apenas “for minable”… Este cantor belga interpreta músicas de ritmos fortes, com poucas palavras, mas repetidas até à exaustão, como em “Papaoutai“, que não nos deixam indiferentes depois de as ouvir algumas vezes. … Continue a ler Formidable

Música do dia (3)

Hoje a música que vos proponho é “Votre fille a 20 ans”, cantada pelo grande Serges Reggiani. A música, do dia de hoje, é dedicada a ti, que fazes a tua primeira frequência na universidade, como eu fiz a minha há mais quase 30 anos. Poderia ser cantada pelo Georges Moustaki, as palavras continuariam a ser as mesmas. Continuariam a lembrar-nos que os filhos crescem … Continue a ler Música do dia (3)

Renascer

Um dos meus interpretes da canção francesa preferidos é Serge Reggiani. Embora não sendo compositor, como foram os Georges  Brassens ou  Moustaki ou ainda o Jacques Brel o Charles Aznavour ou o Léo Ferré, a verdade é que muitas vezes prefiro ouvir os poemas de Moustaki interpretados por ele, como Ma Liberté, por exemplo. Tendo começado por ser ator, foi como interprete que se destacou. … Continue a ler Renascer

São franceses, mas não nasceram em França.

Hoje que se vota em França, entre um mal e o um mal pior, vêm-me à memória franceses ilustres que não nasceram em frança mas que ajudaram a fizer da frança um grande país de artistas. Não falo do belga, Jaques Brel, que é talvez o expoente máximo da canção naquela língua, mas lembro-me do arménio, Charles Aznavour, que nasceu Shahnour Vaghinagh Aznavourian, e que … Continue a ler São franceses, mas não nasceram em França.

Ousar ser diferente…

Apareceu há pouco no meu facebook um gif onde se atribuía o jeito do Salvador Sobral cantar ao consumo de droga. Fiquem com pena de quem teve a ideia da graçola. Não que não esteja no seu direito de criticar, mas a segunda interpretação, na minha opinião, é muito mais expressiva e se é efeito da droga, vivam as drogas! Mas tive pena porque certamente … Continue a ler Ousar ser diferente…