Uma foto e um poema (22)

Tempo Ainda que me tivesses dado todo o teu tempo jamais voltaríamos a viver as mesmas coisas não da mesma forma porque a cada segundo que passa não sou a mesma, como tu, também eu me modifico talvez porque contigo aprendi a ver o pôr do sol todos os dias de uma maneira diferente, ou simplesmente porque me mostras em cada amanhecer esta incerteza constante a que chamamos vida, por vezes irradias-me de felicidade quando me trazes o brilho e a cor logo pela manhã outras, mostras-me que não sobrou nada daquele imenso céu, onde os meus sonhos se desfizeram, … Continuar a ler Uma foto e um poema (22)

Uma foto e um poema (4)

Amostra sem valor Eu sei que o meu desespero não interessa a ninguém. Cada um tem o seu, pessoal e intransmissível: com ele se entretém e se julga intangível. Eu sei que a Humanidade é mais gente do que eu, sei que o Mundo é maior do que o bairro onde habito, que o respirar de um só, mesmo que seja o meu, não pesa num total que tende para infinito. Eu sei que as dimensões impiedosos da Vida ignoram todo o homem, dissolvem-no, e, contudo, nesta insignificância, gratuita e desvalida, Universo sou eu, com nebulosas e tudo. António Gedião Continuar a ler Uma foto e um poema (4)