A vida é feita de pedaços.

A vida é feita de pedaços de coisas. Pedaços de tempo, pedaços de felicidade, pedaços de nada, pedaços de tudo. Ninguém é sempre tudo, ninguém é sempre nada. Se dividirmos anos em pedaços de tempo, por exemplo, uns pedaços correrão melhor que outros. Se dividirmos esses pedaços de tempo em pedaços ainda mais pequenos podemos chegar à hora, à meia hora, ao minuto! Todos temos … Continue a ler A vida é feita de pedaços.

Os meus amigos candidatos!

Este título não é totalmente novo. Já escrevi aqui uma vez sobre o meu amigo candidato, mas hoje quero falar de vários. Não vou citar nomes, mas pelo Facebook vou percebendo que tenho vários amigos (uns mais reais e outros mais virtuais) que se candidatam nas próximas eleições. Nem todos terão as mesmas hipóteses. Tenho a certeza que alguns serão reconduzidos como presidentes de câmara … Continue a ler Os meus amigos candidatos!

O meu amigo João

Conheço há muito tempo o João Grácio! Diria uns 15 anos, pelo menos. Mas foi apenas no último ano letivo que tive o privilégio de trabalhar diretamente mais tempo com ele. Como muitos saberão, no ano letivo que termina por estes dias, estivemos os dois em mobilidade no Centro de Competência TIC da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal e isso implicou … Continue a ler O meu amigo João

Todos os Homens são iguais…

Nestes Homens, escrito com ‘H’ maiúsculo, incluo, obviamente, todas as mulheres também. É inconcebível o que se passa no Afeganistão, onde uma parte da população se sente no direito de subjugar outra às suas vontades. Em pleno século XXI, quando em boa parte do mundo se acabou com a escravatura, milhares de mulheres são tratadas como escravas. O que se passa no Afeganistão onde uma … Continue a ler Todos os Homens são iguais…

A minha pequena grande amiga!

Faz hoje anos a minha pequena grande amiga Diana! Não vou dizer quantos, porque ainda não são muitos, mas não queria deixar de assinalar, mais uma vez, a data por aqui. Dona de uma personalidade forte, é determinada, autónoma e eficiente. Não concordamos sempre, mas se assim fosse a vida seria uma monotonia. Reconheço-lhe qualidades que eu não tinha na sua idade. Qualidades que poucas … Continue a ler A minha pequena grande amiga!

Como detetar um mail fraudulento

Acabo de receber uma mensagem, supostamente de um banco. Reproduzo abaixo a mensagem para chamar a atenção para sinais que indicam tratar-se de uma fraude. Repare que as cores usadas e o logo remetem para a instituição. No entanto, destacado a vermelho, podemos ver que a mensagem provem de um endereço gmail. Nenhum banco usa serviços de e-mail como gmail, hotmail, etc… Estas mensagens trazem, … Continue a ler Como detetar um mail fraudulento

Aquele brilho no olhar

Já escrevi aqui sobre ele, mas não pelo seu aniversário. Faz hoje anos, não importa quantos sejam assinalados no Cartão de Cidadão, a verdade é que é muito mais novo do que eu. O que me fica na mente, cada vez que penso neste jovem é aquele seu brilho no olhar. Um brilho que poderíamos pensar só possível em crianças muito novas. Não é verdade, … Continue a ler Aquele brilho no olhar

Porque volta a ser dia de Santo António!

Nasci no dia de Santo António, mas não é por isso que me chamo João. Volta a ser dia de Santo António e eu comemoro mais uma volta ao sol. Já lá vão 52. Tenho que confessar que nem todas foram igualmente boas, mas, a maioria, têm valido a pena. Ao longo destes 52 anos, muita água passou por debaixo das pontes. Na minha vida, … Continue a ler Porque volta a ser dia de Santo António!

O meu amigo Filipe

Fez ontem anos, mas não só. Ontem fez a dobradinha e, no dia em que completou 35 anos, defendeu a tese de Doutoramento também. Conheci o Filipe em Amsterdão, há seis anos. Participávamos ambos numa conferencia e não havia muitos portugueses por lá. Uma dezena, no máximo. Já o conhecia de nome, por saber que trabalhava com a linguagem de programação Scratch num projeto e, … Continue a ler O meu amigo Filipe

O meu amigo Fernando

Quem passa por aqui já percebeu que, por vezes, isto puxa um pouco para o sentimentalismo. No fundo, ter um blogue que ninguém lê permite-nos escrever aquilo que nos vai na alma e verter em palavras sentimentos que gostamos de partilhar com uma pessoa mas que não nos importamos que outras leiam. Neste processo, de falar aqui daqueles que para mim são importantes, dei-me conta, … Continue a ler O meu amigo Fernando